quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Por que Deus permitiu o pecado?




Muitas pessoas nos perguntam sobre este mesmo tema : por que Deus criou o ser humano, se sabia que ele iria pecar e trazer tanta desgraça sobre si mesmo?
A pergunta pode ir mais longe ainda : por que Deus criou o anjo Lúcifer, se sabia que, mais tarde, ele rebelar-se-ia e transformar-se-ia no grande inimigo de Deus e da raça humana?
Para uma melhor compreensão deste assunto, recomendo-lhe a leitura dos primeiros capítulos do livro “História da Redenção”, de Ellen G. White. – (Editora: CASA – fone: 0800 – 552616)
Mas, de forma resumida, minha compreensão sobre este tema é a seguinte: Deus, com certeza, sabe todas as coisas. Ele sabe o que já aconteceu e o que irá acontecer. Só que Ele não interfere em uma coisa : A LIBERDADE DE ESCOLHA dos seres criados por Ele.
Se Deus deixasse de criar Lúcifer, somente porque este, no futuro, causaria uma guerra, estaria mostrando um certo tipo de manipulação.
Não! Deus criou seres livres, que tinham todos os motivos para amá-Lo, mas que poderiam, também, se voltar contra Ele próprio, se o quisessem.
Deus não criou o “MAL”!
Deus criou seres inteligentes e de grande capacidade. Contudo, estes mesmos seres, Lúcifer e seus aliados, por escolha pessoal escolheram duvidar da bondade de Deus e se rebelarem contra Seu governo.
Deus tem permitido o “mal” por tantos milênios, a fim de que a real malignidade de Lúcifer fique patente aos olhos de todo o universo.
O criador tem permitido a existência da raça humana já por tanto tempo a fim de que cada habitante decida de que lado deseja estar na guerra do mal contra o bem. Também para que o propósito de amor que Ele tem para a humanidade seja alcançado.
Deus criou a raça humana com um nobre propósito: conhecer e refletir o caráter do Criador e desfrutar de amoroso companheirismo com Ele. Criou uma raça linda e elevada, livre, o que incluía a possibilidade de pecar.
Após uma prova, Adão e Eva desconfiaram da bondade de Deus e comeram o único fruto que Deus lhes havia ordenado não comer. Era apenas uma prova, porém sua desobediência demonstrou que eles deixaram de confiar em Deus. O Senhor viu que eles foram enganados e, por isto, Jesus se dispôs vir a terra, morrer no lugar deles, para lhes dar uma outra chance. Entretanto, cada filho de Adão e Eva teria, agora, de escolher o lado em que gostaria de ficar, neste grande conflito entre o bem e o mal.
Você vê que o próprio Deus pagou um preço alto pela liberdade que Ele conferiu aos seres humanos: A MORTE DE SEU ÚNICO FILHO, JESUS CRISTO! Acresça-se, ainda, o trabalho incansável de milhões de anjos, que laboram em prol de nosso resgate, até o presente.
Mas, por que, então, criou Deus a raça humana, sabendo que iria pecar?
Esta é uma pergunta difícil, para a qual não temos todas as respostas. Todavia, de uma coisa temos certeza : “DEUS É AMOR” – (I João 4:8). Qualquer que seja a resposta, sem dúvida é certo que Deus nos ama muito.
Eu, pessoalmente, creio que Deus criou a raça humana, porque, mesmo apesar da triste história do pecado, muitos iriam se colocar ao lado dEle, no conflito contra o mal. Muitos iriam aprender a louvá-Lo, em meio às tragédias causadas pelo pecado. Muitos se tornariam AMADOS FILHOS, em meio aos tormentos desta vida.
A exemplo, eu agradeço a Deus por ter tido o privilégio de nascer. Se não houvesse a raça humana, não teria nascido. Agradeço, também, porque, apesar de minhas falhas e defeitos, tenho um Salvador amoroso, que morreu por mim, me perdoou na cruz e que me ajuda a vencer, através do Seu bondoso Espírito Santo.
Logo Cristo virá separar os que são dEle, daqueles que não são.
Logo Jesus virá libertar os oprimidos pelo diabo.
E assim, todos nós receberemos a vida eterna das mãos do Criador e nunca mais nos afastaremos do Deus de amor.

Estabelecendo a paz

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Moralidade sem Deus?

▲ TOPO DA PÁGINA